31/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 31

31– Qual o livro que você leu esse ano que mais gostou?
Fale sobre ele.

Um DiaO livro que eu li esse ano e mais gostei talvez seja um dos livros que eu mais gostei em todos os tempos. É um livro que me emocionou, me fez rir, chorar, ter raiva e pena, me fez amar e odiar os protagonistas. É um dos poucos livros que me lembro de ter tentado ler mais devagar quando o fim se aproximava só para que ele não acabasse logo. Enfim, foi o livro pelo qual eu fiquei obcecado durante boa parte desse ano. Claro que estou falando de Um Dia, do David Nicholls.

“Viver cada dia como se fosse o último” – esse era o conselho convencional, mas na verdade quem tinha energia para isso? E se chovesse ou você estivesse de mau humor? Simplesmente não era prático. Era bem melhor tentar ser boa, corajosa, audaciosa e se esforçar para fazer a diferença. Não exatamente mudar o mundo, mas um pouquinho ao redor. Seguir em frente, com paixão e uma máquina de escrever elétrica e trabalhar duro em… alguma coisa. Mudar a vida das pessoas através da arte, talvez. Alegrar os amigos, permanecer fiel aos próprios princípios, viver com paixão, bem e plenamente. Experimentar coisas novas. Amar e ser amada, se houver oportunidade.

Nem vou me estender muito, porque já falei bastante sobre ele, já indiquei pra todo mundo que pude, e acho que não há muito mais o que ser dito. Talvez que o longa baseado no livro, com Anne Hathaway e Jim Sturgess, estreia no Brasil em dezembro.

E 31 dias depois…
E com isso termina o Meme Literário de Um Mês 2011, que a Tábata, do Happy Batatinha, propôs e, creio eu, ela deve estar muito satisfeita, porque o meme foi um sucesso. Da minha parte, adorei ter participado. Foi cansativo, sim, e em alguns momentos achei que não fosse dar conta de responder tudo, mas no fim deu tudo certo, e foi uma delícia. Cumpri meu objetivo principal, que era começar a falar mais de literatura por aqui, e confesso que o meme até me estimulou a ler mais durante esse mês.

Para mim, o que fica de melhor nessa história toda é o “troca-troca” que rolou nesses 31 dias. Recebi muitas visitas de outros participantes do meme e vários comentários carinhosos. Tentei ler muito do que foi produzido pelos participantes, comentar em seus blogs, mas confesso que fiz menos do que gostaria nesse sentido. Mas conheci vários ótimos blogs, que vou continuar acompanhando a partir de agora, como o .Livro, o Depokafé e o Quero morar em uma Livraria, para citar só três. Obtive ótimas dicas de livros para ler. Tantas que acho que só lá pra 2025 vou dar conta de ler tudo o que recebi de boas sugestões nesse mês. Sem contar que nunca postei tanto aqui no blog quanto nesse outubro de 2011.

Dito tudo isso, só tenho a agradecer à Tábata, que além de ter um blog muito bom, criou esse meme, e acima de tudo é um amor de pessoa. Valeu, Tábata!

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags: , ,

30/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 30

30– Qual foi o último livro que você comprou?
Fale sobre ele.

Essa pergunta é muito interessante. Primeiro porque não foi um, mas dois livros os últimos que eu comprei. E depois porque a compra dos dois foi motivada, direta ou indiretamente, pelo meme literário.

As Crônicas de Nárnia - As Montanhas de Budas

O primeiro eu já queria ler há um tempo, mas estava sempre adiando. Daí quando, no dia 26 do meme, o Henderson do Depokafé disse que o livro mais longo que ele tinha lido era As Crônicas de Nárnia, do C.S. Lewis, em uma edição volume único, fui olhar, só por curiosidade, o exemplar no Submarino. Surpresa! Estava em promoção, de R$ 97,50 por R$ 29,90. Eu, claro, tive que aproveitar a promoção. Tudo bem que no dia seguinte ele estava R$ 14,95 (damn you, Submarino!) – mas para meu consolo hoje ele já voltou para os R$ 29,90.

O outro foi assim: no mesmo dia, a Georgia, uma das responsáveis pelo O que elas estão lendo, deixou um comentário aqui, falando que ela também tinha respondido àquela pergunta do meme. Educado que sou, fui ao blog dela, agradecer e responder ao comentário, e dei uma passeadas pelos posts, quando me deparei com um que falava sobre o livro As Montanhas de Buda, do Javier Moro. O livro é a história (real) de duas monjas tibetanas que, para fugir da opressão no Tibete, vão atrás de refúgio com o Dalai Lama. O que achei mais interessante é o fato do livro contar, ao mesmo tempo, a história do próprio Dalai Lama. Juntando a fome com a vontade de comer, veja só, o livro estava também em promoção, por meros R$ 9,90. Claro que tive que comprar.

Fiz a compra na quarta, 26, e os livros chegaram pelos Correios ontem. Não vou falar mais sobre eles porque, obviamente, não os li ainda. Para isso, recomendo os respectivos posts que me levaram aos livros, linkados nos parágrafos aí em cima.

E amanhã tem o último post do meme literário. Você vai ter saudades? Eu sim!

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

29/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 29

29– Quantos livros em média você costuma comprar por mês?
Você costuma comprar livros em sebos, ou prefere as livrarias? Compra muito pela internet?

Isso varia um pouco, fica na média de uns cinco, eu acho. Esse mês, acabei de contar, foram oito. Talvez pela empolgação com o meme esse número tenha sido maior que a média. Mas, independente da quantidade que eu compro, uma coisa posso dizer com segurança: sempre são mais do que eu dou conta de ler.

Sobre as fontes de compra, acho que fica meio a meio entre livrarias físicas e pela internet. Raramente compro alguma coisa em sebo. Uma vez ou outra dou uma olhada no Estante Virtual, mas é raro eu comprar por lá.

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

28/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 28

28– O que você faz quando encontra uma palavra que não conhece durante a leitura?
Para para procurar no dicionário? Anota para procurar depois? Ou tenta deduzir seu significado pelo contexto?

Geralmente, quando acho uma palavra que não conheço, ela acaba tendo o significado explicado pelo contexto. Quando isso não acontece e essa única palavra não atrapalha o entendimento do texto, confesso que acabo deixando pra lá. Agora, se aquela palavra atravanca o entendimento da leitura, paro na hora para consultar o dicionário. Não deixo para depois.

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

27/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 27

27– Você costuma fazer anotações enquanto lê?
Se sim, onde? A ideia de fazer anotações no próprio livro lhe assusta?

Não tenho o hábito de fazer anotações enquanto leio. Confesso que gostaria, e até já deixei um bloquinho na cabeceira da cama para fazer anotações, mas simplesmente é um hábito que ainda não virou rotina, por isso eu sempre me esqueço e não escrevo nada. E confesso que dá um pouco de preguiça também. Mas é algo que eu deveria fazer, já que sempre surgem ideias durante a leitura, trechos que eu gostaria de marcar para uma resenha do livro ou frases que me tocaram.

Não tenho nada contra fazer marcações e anotações no próprio livro. Aliás, uma coisa que a gente aprende quando começa a estudar para concursos públicos é que livro bom é livro escrito, marcado, rabiscado. Mas simplesmente também não tenho o hábito de fazer anotações nos livros enquanto leio. Juro que estou tentando criar um hábito nesse sentido, mas ainda não consegui.

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

26/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 26

26– Qual o maior (em número de páginas) livro que você já leu?
Quanto tempo demorou? Fale sobre ele.

The Beatles - A Biografia, de Bob SpitzO maior livro que eu li provavelmente foi The Beatles – A Biografia, de Bob Spitz. É um tijolão de quase mil páginas (982, para ser exato), que conta com detalhes a história dos Beatles. Não lembro bem quanto tempo demorei lendo o livro (foi lá no começo de 2008), mas acho que foram uns bons três meses.

O livro é um excelente exercício de uma biografia perfeita, profunda e definitiva. Escrita por um fã do quarteto, o livro começa contando a história de Liverpool e dos avós de John Lennon, e o faz com uma riqueza de detalhes que parece até exagerada. Apesar de Spitz ser um fã dos Beatles, ele não poupou o leitor da parte menos, digamos assim, honrosa de John, Paul, George e Ringo. Afinal, os quatro são, antes de tudo, humanos, e o autor tratou de retirar deles a aura angelical que muitas vezes se confere aos Beatles.

Vendido como a biografia definitiva dos Beatles, posso dizer que ele é mesmo o que promete. E para quem é fã do quarteto de Liverpool, ou simplesmente gosta de música, sem dúvida é uma leitura quase obrigatória.

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags: , ,

25/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 25

25– Tem algum livro que você tenha mais de uma edição do mesmo?
Se sim, por que?

Não. Já aconteceu de eu comprar uma outra edição de um livro que eu já tivesse, por não gostar da edição antiga ou a nova ter algum atrativo extra, mas nesses casos eu sempre me desfaço do volume que estou substituindo. Então realmente não tenho, simultaneamente, mais de uma edição de um mesmo livro.

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

24/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 24

24– Você lê um livro por vez ou gostar de alternar a leitura em dois ou mais livros?

No primeiro dia do meme, eu falei aqui que sou um sujeito de leitura inquieta. Leio mais de um livro por vez, alterno leituras, abandono temporariamente um livro que está pela metade para começar outro e, nessa bagunça, às vezes até esqueço que estava lendo um livro e, um bom tempo depois, sou obrigado a começá-lo novamente. Mas geralmente não leio mais do que dois ou três livros simultaneamente.

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

23/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 23

23– Você costumar ler e-books?
Ou prefere o bom e velho livro em papel? Por que?

Definitivamente não tenho o costume de ler e-books, apesar de já tê-lo feito. Como não tenho um tablet ou e-reader (o Kindle é meu sonho de consumo), as poucas vezes que peguei um e-book para ler foi na tela do PC ou notebook, o que não é nem um pouco confortável. É cansativo, os olhos doem, e não é nada prático passar as páginas na tela.

Além disso, acho que nada substitui a experiência da leitura no livro de papel. O passar as páginas, o cheiro do papel, o uso do marcador de página, os livros expostos na estante, são coisas que o e-book nunca conseguirá nos proporcionar.

Se na música consegui me desvencilhar (quase) totalmente das amarras físicas do CD, acho muito difícil que os e-books desbanquem a supremacia absoluta dos livros de papel (que são, para mim, a invenção mais genial da humanidade).

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

22/out 2011

O Meme Literário de Um Mês – Dia 22

22– Cite um ou dois livros com títulos que você acha interessante.
Você costuma escolher livros pelo título?

Não me lembro de muitos livros que eu tenha comprado exclusivamente por causa do título. Acontece, sim, de ver um título chamativo, e correr para saber mais sobre o livro, e aí sim comprá-lo.

O último livro que eu comprei por causa do título foi É Claro que Você Sabe do que Estou Falando que, vamos combinar, é um título fantástico. Mas na hora de ler, bem, você sabe no que deu.

Outro título que sempre me atraiu e, depois do post da Tábata, entrou para a minha lista de desejos, é Precisamos Falar Sobre o Kevin. Vira e mexe eu brinco sobre esse título, quando estou conversando com alguém e do nada digo “olha, nós precisamos falar sobre o Kevin” (brincadeira abestada, eu sei).

Este post faz parte do Meme Literário de Um Mês 2011, proposto pelo blog Happy Batatinha. Participe, e leia os outros posts que fiz para o projeto.

Categoria: Livros

Tags:

Página 1 de 41234

Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons.
Fósforo. © 2011 www.fosforo.blog.br