04/fev 2013

O Lado Bom da Vida [Crítica XLIII]

Patrick Solitano Jr. (Bradley Cooper) é um cara de 30 e poucos anos, professor de história, que um dia flagra a mulher, Nikki, com outro homem e simplesmente surta. Após agredir o amante ele é enviado a uma instituição psiquiátrica, onde vive os próximos oito meses. Ele sai da instituição e volta para a casa dos pais (Robert de Niro e Jacki Weaver), disposto a reconquistar Nikki. Mas isso não vai ser fácil, isso porque o rapaz ainda está visivelmente instável, e também graças a uma ordem de restrição que o impede de se aproximar da ex-esposa.

 O Lado Bom da Vida

Mas a grande virada na vida de Pat, e que faz de O Lado Bom da Vida um filme tão bom, acontece mesmo quando ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher que, após a morte do marido, também não está nas melhores condições mentais. E é da dinâmica que se cria entre os dois que surge toda a beleza do filme. Tanto um quanto o outro estão desequilibrados, pecam pela falta de traquejo social e, ainda assim, precisam um do outro. Pat tem a esperança de que Tiffany o ajude a se reaproximar de Nikki, entregando a ela uma carta. Mas Tifanny, em troca, exige que Pat participe, junto com ela, de um concurso de dança.

ladobomdavida2

Há ainda a família de Pat, comandada por um excelente Robert de Niro, como há muito tempo não se via em cena, como o pai obcecado por futebol e que comanda um grupo de apostas em resultados de jogos. Aliás, as cenas mais fortes são aquelas em que Pat, em pleno desequilíbrio, confronta a família.

O Lado Bom da Vida é um filme cujo principal trunfo é um elenco extremamente azeitado, e muito bem conduzido pelo diretor David O. Russell. Não é à toa que o longa recebeu indicações em todas as categorias de atuação. A interação entre Cooper e Lawrence é fantástica. Ele consegue passar toda a ansiedade de Pat, um sujeito agitado mas que em alguns momentos age de forma infantil, enquanto ela entrega o sofrimento autodestrutivo de Tifanny com maestria, e quando os dois estão juntos em cena, dá pra se sentir em um frenético jogo de ping-pong (os momentos em que os dois se encontram correndo são ótimos).

ladobomdavida3

O Lado Bom da Vida pode não ser um filme perfeito. De fato, principalmente nas sequências finais, ele se entrega a vários clichês do gênero. Mas ainda assim é um longa que nos prende do início ao fim e, por mais que em alguns momentos tenhamos acontecimentos inverossímeis, impossível não se importar e torcer por aquele personagens.

Categoria: Cinema, Críticas

Tags: , , , , ,

27/mar 2012

Jogos Vorazes (o filme) [Crítica XXXVI]

Quem acompanha minimamente este blog sabe o quanto eu estava esperando pela estreia de Jogos Vorazes nos cinemas. O dia 23 de março era uma data marcada no calendário já há alguns meses, e claro que na sexta-feira corri para assistir à primeira parte da trilogia de Suzanne Collins, que muita gente diz que é o novo Crepúsculo (pffff). Antes de dizer qualquer coisa sobre o filme, preciso falar que esta resenha não vai ser daquelas que você está acostumado a ler por aqui. Isso porque não consigo dissociar a experiência que tive com o filme daquela que eu já trazia da leitura dos livros. Por isso é impossível não traçar comparações entre os dois produtos. Mas se você não leu o livro, não se preocupe, vou falar pra você também.

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes, você sabe, é a história de um futuro distópico, em que Panem (no passado conhecido como os EUA) é um país dominado por uma capital totalitária e 12 distritos submissos a ela. Nesse cenário, todo ano são realizados os Jogos Vorazes, um evento/reality show em que cada distrito deve enviar um casal de jovens para uma disputa de vida e morte, onde apenas aquele que sobreviver por último é consagrado o campeão. Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) acaba se voluntariando para os jogos, a fim de proteger a irmã, e representa o paupérrimo Distrito 12 junto de Peeta Mellark (Josh Hutcherson), o filho do padeiro que nutre uma paixão pela garota desde que a ajudou a não morrer de fome.

Jogos Vorazes é um filme bastante fiel ao livro que o originou, apesar de ter algumas diferenças marcantes. A relação entre Katniss e Gale (Liam Hemsworth), por exemplo, fica muito mais rasa do que no original, e a própria personalidade arredia e rebelde da garota aqui aparece amenizada. É lógico que uma transposição de um livro para o cinema sempre sofre adaptações. Ainda mais quando o livro é narrado pela personagem principal e é recheado de pensamentos e impressões dela, além de ser extremamente violento. Apesar disso, o roteiro do longa tem sucesso em transpor para as telas a história criada por Suzanne Collins, abrandando a violência e tomando algumas liberdades em relação ao texto original, e acredito que quem leu o livro não vai se sentir traído pelo filme. Quem não leu talvez sinta um pouco de falta de mais detalhes sobre os Jogos, mas nada que atrapalhe a experiência de Jogos Vorazes.

Jogos Vorazes

 O filme se destaca principalmente em dois aspectos: o visual e o elenco. A arquitetura da Capital, e a bizarrice de seus habitantes é bem aquilo que quem leu o livro esperava ver, contrastando com a pobreza e simplicidade do Distrito 12. É verdade que os efeitos especiais de Jogos Vorazes não sá lá essas coisas (justificável pelo fato do filme ter um orçamento relativamente modesto, de 80 milhões de dólares), mas o diretor Gary Ross (de Seabiscuit e A Vida em Preto-e-Branco) acerta ao dar pouco tempo para que percebamos as imperfeições. O elenco é um show à parte. Jennifer Lawrence é a Katniss que todo mundo deve ter imaginado ao ler Jogos Vorazes, fato! Hutcherson consegue passar toda a serenidade e carisma de Peeta, e que delícia é a atuação de Stanley Tucci como um espalhafatoso apresentador de TV, ou Woody Harrelson como Haymitch, o mentor de Katniss e Peeta. Sem falar em Elizabeth Banks, perfeita na pele da afetada Effie Trinket.

Jogos Vorazes

Não é de se espantar que Jogos Vorazes tenha conquistado bilheteria de 150 milhões em seu fim-de-semana de estreia, ficando com a terceira maior bilheteria de uma estreia na história (a maior de todos os tempos se não considerarmos continuações). Com uma história envolvente, direção precisa, atuações calorosas e uma temática que gera inúmeras reflexões (além de divertir à beça, é claro), o filme realmente não se parece em nada com Crepúsculo. Mas se a comparação levar mais gente a ver e admirar a trilogia, e transformá-la na nova febre do cinema, que ótimo, porque Jogos Vorazes merece!

Categoria: Cinema, Críticas

Tags: , , , , , , , ,

20/jan 2012

O pôster final de Jogos Vorazes

Faltando pouco mais de dois meses para a estreia do esperado Jogos Vorazes nos cinemas, a Lionsgate divulgou ontem o que eles dizem ser o pôster final do filme. Embora eu duvide que seja mesmo o último pôster antes da estreia, ainda assim ele é bonitão:

 Jogos Vorazes Pôster Final

E, aproveitando o assunto, a Entertainment Weekly divulgou mais uma foto de Jennifer Lawrence e Josh Hutcherson, como Katniss e Peeta, usando seus trajes para a cerimônia de abertura dos jogos. As roupas são criadas por Cinna, que aparece no cantinho da foto interpretado por Lenny Kravitz.

 Jogos Vorazes

Categoria: Cinema

Tags: , , ,

11/jan 2012

Mais uma imagem de Jogos Vorazes

E a cada imagem aumenta a expectativa para a estreia de Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

…que, você sabe, é em 23 de março!

Categoria: Cinema

Tags: , ,

25/nov 2011

Like Crazy [Crítica XXIII]

Quanto um amor consegue resistir mesmo com tudo ao redor trabalhando contra? Afinal, um amor de verdade sobrevive à distância? Estas são as perguntas que movem Like Crazy, o vencedor do grande prêmio do júri no conceituado Festival de Sundance, o principal do cinema independente, deste ano.

No longa, Anton Yelchin é Jacob, um estudante de design de móveis de Los Angeles, que conhece Anna (Felicity Jones), uma inglesa em intercâmbio na faculdade dele. Os dois se apaixonam e vivem dias de sonho juntos, até que chega o dia de Anna voltar para Londres. Para continuar com Jacob durante o verão, ela ignora o vist0 expirado, um erro que vai determinar todo o resto da história dos dois. Agora ela não pode mais entrar nos EUA, e ele não pode acompanhá-la na Inglaterra. A partir daí, a distância, o trabalho, as atribulações da vida e as outras pessoas ao redor passam a ser obstáculos para o romance dos dois, mas eles insistem em tentar ficar juntos, colocando à prova a intensidade do amor entre eles.

Like Crazy

O mais bacana de Like Crazy é que, ao contrário das comédias românticas que estamos acostumados a ver em Hollywood, o romance de Jacob e Anna é verossímil, e quase nos sentimos acompanhando a história de duas pessoas que conhecemos. Talvez isso se deva ao fato do filme simplesmente não ter um roteiro, e boa parte dos diálogos serem improvisados pelos atores, o que faz com que todo o filme flua com bastante naturalidade. Afinal, o amor, na ficção e na vida, é excitante, mas cheio de complicações. E isso Like Crazy mostra brilhantemente. Em nenhum momento há dúvida de que o amor entre Anna e Jacob é forte e verdadeiro. A questão que paira é se ele é forte o suficiente para se sobrepor a um oceano de distância.

O filme é realizado por Drake Doremus, um jovem diretor que já é queridinho do público indie graças aos filmes Spooner e Moonpie (nenhum dos dois chegou ao Brasil). O cara conseguiu criar um filme em que, além dos diálogos improvisados, o silêncio e o que não aparece na tela diz muito, às vezes mais do que aquilo que está escancarado. As passagens de tempo no longa, por exemplo (que cobre um período de mais de seis anos), são de uma delicadeza e genialidade que impressionam. Não é preciso mais do que um corte para entendermos que alguns meses se passaram, ou uma sequência de imagens dos dois dormindo juntos para mostrar a passagem de um verão. E o final do filme, uma cena silenciosa, mas que em dois segundos consegue passar a mensagem, é simplesmente brilhante.

Like Crazy

O casal principal está fantástico. Anton Yelchin vem se mostrando cada vez mais um ator em quem se deve ficar de olho. Felicity Jones é linda, e está deslumbrante como Anna. Tanto que ganhou o prêmio de melhor atriz em Sundance. No elenco de apoio ainda há Jennifer Lawrence (a nossa Katniss), que aparece pouco mas sempre brilha.

Like Crazy está sendo distribuído de forma limitada nos EUA e, claro, não há nem sinal de que ele venha a estrear no Brasil. Uma pena, pois este é, sem dúvida, o melhor filme que vi em 2011 e, certamente, um dos mais belos e honestos romances que já vi no cinema.

http://www.youtube.com/watch?v=Qk40PtUipQ8

Categoria: Cinema, Críticas

Tags: , , , ,

14/nov 2011

Saiu o primeiro trailer de Jogos Vorazes

Pára… tudo… agora! A Lionsgate finalmente divulgou hoje, quase agora, o primeiro trailer completinho da adaptação cinematográfica de Jogos Vorazes. Antes de qualquer comentário, veja:

Devo confessar que tive arrepios durante boa parte do trailer. Agora eu meio que entendo o que os fãs de Harry Potter sentiam a cada novo filme da série. Mais que isso, posso imaginar como eles se sentiram no primeiro trailer, quando eles viram pela primeira vez, em carne e osso, aqueles personagens que já recheavam a imaginação deles. E como é bom sentir isso.

Jennifer Lawrence está, tipo, perfeita como Katniss. E Josh Hutcherson, o que é esse garoto? As pessoas ainda vão descobrir que ele é um mega ator, ouve o que eu tô falando. O mais legal do trailer é que ele mostra um pouquinho de tudo o que a gente queria ver: Katniss na floresta com Gale, a Colheita (me deu um nó na garganta quando o nome de Prim é anunciado, e que cena boa a de Katniss se oferecendo para ir no lugar dela), o treinamento, a maravilhosa cena da conversa entre Katniss e Peeta no telhado, e a entrada dela na arena, essa me deu quase um faniquito.

Enfim, acho que esse trailer não vai decepcionar nenhum fã dos livros, pelo contrário, eu agora estou ainda mais empolgado para que 23 de março chegue logo. Ah, já ia esquecendo: a Apple tem o trailer em versão HD.

** Update **
Troquei o vídeo pela versão legendada do trailer. Uma cortesia do site JogosVorazes.net!

Categoria: Cinema, Trailers

Tags: , ,

27/out 2011

Veja pôsteres exclusivos dos personagens de Jogos Vorazes

E 23 de março que não chega nunca, Brasil? Mas para fazer da espera pelo primeiro filme da saga Jogos Vorazes ser menos dolorida, hoje foram divulgados pôsteres de nada menos que oito personagens do filme, incluindo o trio principal Katniss-Gale-Peeta. As imagens são fantásticas, e quem já leu os livros pode comparar a imagem que fazia de cada um com estas divulgadas.

Dou destaque para o Peeta de Josh Hutcherson, que passa uma ideia de vulnerabilidade/coragem na medida certa. E para as cores espalhafatosas da Effie de Elizabeth Banks. Veja todas as imagens:

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

Jogos Vorazes

Categoria: Cinema

Tags: , , , , , ,

29/ago 2011

Veja primeiro teaser de Jogos Vorazes

Para tudo! Chegou a hora de ter faniquitos de alegria com o primeiro teaser trailer de Jogos Vorazes. O vídeo de apenas um minuto foi exibido ontem durante o VMA, não mostra muita coisa, mas é o suficiente pra deixar qualquer pessoa ansiosa pela estreia do filme (#eu) com o coração pulando pela boca.

Categoria: Cinema, Trailers

Tags: ,

28/jul 2011

Tá na hora de conhecer Jogos Vorazes

Já ouviu falar em Jogos Vorazes? Pois prepare-se para uma avalanche de Jogos Vorazes até ano que vem, quando sai o primeiro dos quatro filmes dedicados a adaptar a trilogia de livros da autora Suzanne Collins. Os livros, lançados nos EUA a partir de 2008, são verdadeira febre por lá, e por isso mesmo a adaptação para as telonas é super esperada. Mas o que vêm a ser os tais Jogos Vorazes? Vejamos o que diz a sinopse oficial da Editora Rocco:

Ambientado num futuro sombrio, Jogos vorazes é pioneiro de uma tendência que vem ganhando força no mercado de best sellers juvenis: a dos romances distópicos e pós-apocalípticos. Primeiro volume de uma trilogia, o livro narra uma luta mortal encenada por crianças e transmitida ao vivo para todos os habitantes de uma nação construída sobre as ruínas de um lugar anteriormente conhecido como América do Norte. Com sua narrativa ágil e ousada, Jogos vorazes foi traduzido para mais de 30 idiomas e vem atraindo leitores de diversas faixas etárias.

Constituída por uma suntuosa Capital cercada de 12 distritos periféricos, a nação de Panem se ergueu após a destruição dos Estados Unidos. Como represália por um levante contra a capital, a cada ano os distritos são forçados a enviar um menino e uma menina entre 12 e 18 anos para participar dos Jogos Vorazes. As regras são simples: os 24 tributos, como são chamados os jovens, são levados a uma gigantesca arena e devem lutar entre si até só restar um sobrevivente. O vitorioso, além da glória, leva grandes vantagens para o seu distrito.

Quando Katniss Everdeen, de 16 anos, decide participar dos Jogos Vorazes para poupar a irmã mais nova, causando grande comoção no país, ela sabe que essa pode ser a sua sentença de morte. Mas a jovem usa toda a sua habilidade de caça e sobrevivência ao ar livre para se manter viva. As reviravoltas do jogo e as dificuldades enfrentadas pela protagonista levam os leitores a sofrer junto com ela, enquanto descobrem um pouco sobre seu passado e seu relacionamento com Peeta Mellark, o outro tributo enviado pelo Distrito 12 para lutar nos Jogos Vorazes.

Inspirada pelo mito grego de Teseu e o Minotauro e bebendo nas melhores fontes da ficção científica, Suzanne Collins faz uma dura crítica à sociedade do espetáculo atual e prende a atenção do leitor da primeira à última página com um romance envolvente e perturbador.

Fala sério se não dá muita vontade de ler? Já tá na minha to-do-list.

A protagonista do filme, no papel de Katniss, será Jennifer Lawrence (de X-Men: Primeira Classe). Agora, a Entertainment Weekly dessa semana trouxe a primeira imagem de Liam Hemsworth (irmão de Chris Hemsworth, o Thor) e Josh Hutcherson (o garotinho de O ABC do Amor, que cresceu e apareceu) como Gale e Peeta, respectivamente. Veja aí e vamos todos contar os dias até 23 de março, quando Jogos Vorazes estreia nos EUA:

Jogos Vorazes

O elenco é um primor. Além dos citados, ainda tem Woody Harrelson, Donald Sutherland, Elizabeth Banks, Stanley Tucci, Wes Bentley e até o Lenny Kravitz.

Jogos Vorazes

Categoria: Cinema, Livros

Tags: , , , ,


Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons.
Fósforo. © 2011 www.fosforo.blog.br